[en français] [en español] [日本語]

A semântica argumentativa considera que todo enunciado — independentemente do fato de pretender ser objetivo, tomar abertamente uma posição ou transmitir sentimentos — constrói pontos de vista. Ela deve seu nome e seus princípios a seus fundadores, Jean-Claude Anscombre e Oswald Ducrot, e à primeira formulação que eles deram à sua proposta, a Teoria da Argumentação na Língua. Segundo estes autores, o que tomamos geralmente como raciocínios e justificativas são, na verdade, transformações das relações intersubjetivas possíveis graças a certos elementos da língua, tais como advérbios ou conjunções (pouco, um pouco, mas). A semântica argumentativa generaliza isso inscrevendo a subjetividade na significação linguística. Ela supõe uma abordagem da enunciação que se afasta do psicologismo e se opõe a todas as teorias que veem na linguagem um meio transparente de mostrar o mundo. Ela engloba tanto estudos de palavras quanto análises de discursos e, mesmo que geralmente se desenvolva à luz de dados escritos, ocupa-se também do oral.

Este caderno tem por objetivo facilitar a transmissão de pesquisas em semântica argumentativa. Ele consistirá na difusão online de textos e de anúncios de eventos. Não existe nenhuma restrição no que se refere à língua das publicações; todos os eventos, locais ou internacionais, podem ser anunciados. Os textos publicados serão:

– textos fundadores das teorias que se inscrevem na semântica argumentativa ;
– textos que participam no desenvolvimento destas teorias;
– textos de orientação descritiva;
– textos de outros autores que entram em diálogo com a semântica argumentativa (opostos ou favoráveis);
– resenhas, sínteses, glossários, e resumos.
Encorajamos os pesquisadores a nos enviar artigos ou outros textos que correspondam a essas categorias, bem como as descrições dos próximos eventos, para que possamos publicá-los neste caderno. Escreva-nos uma mensagem com a sua proposta.

O comitê editorial.